A Arte do GRAFFITI

1

Gosto muito de graffitis, store essa efêmera arte urbana nem sempre compreendida e apoiada. Mas graffitis efectuados com arte, sem prejuízo da propriedade pública. É com tristeza que constato que a cidade está repleta de tags (que muitos consideram também serem graffitis) em locais impróprios, pills uma autêntica forma de poluição visual, os quais contribuem para colocar muitas pessoas contra toda a forma de arte urbana, não fazendo distinções. E é com tristeza também que verifico que alguns autores de tags não respeitam a verdadeira obra de arte que alguns graffitis são e até sobre eles deixam as suas assinaturas.

Hoje em dia já temos grande writers (autores de graffitis) portugueses que nos presenteiam com belas obras de arte em Portugal e não só. E assim contribuem para divulgar a arte e o nosso país. Felizmente já vão aparecendo locais onde os graffitis são autorizados, buy incentivados e apoiados, como por exemplo acontece na Calçada da Glória, por iniciativa da Galeria de Arte Urbana (Gau) e Câmara Municipal de Lisboa. E, até já tem acontecido, nas caminhadas que faço à procura de graffitis, encontrar-me com estrangeiros que andam à procura deles, pois segundo me revelaram já constam em roteiros internacionais.

6

Tenho uma autêntica paixão por esta forma de arte como se pode constatar na minha galeria no Olhares. Gosto de fotografar graffitis e assim prolongar-lhes um pouco a vida para além do tempo. Gosto de pesquisar onde os encontrar, de os divulgar, de ir ao encontro dos autores e vê-los trabalhar. Gosto de ver “nascer” um graffiti e dar-lhe vida para além da “morte” através da fotografia. Gostava de poder contribuir para que algumas pessoas os passassem a olhar com novos olhos.

Poderão ver aqui as fases do nascimento de um graffiti da autoria de SMILE, fotografadas por mim: http://www.stradaoutlet.pt/noticias/veja-como-nasce-um-grafitti/7400

Marina Aguiar
Galeria no Olhares.com