A (de)construção de uma fotografia por Luís Santos

Numa época em que o lema é #fiqueemcasa e temos o dever de reduzir ao máximo o contacto com os outros, o Olhares desafia todas as semanas os utilizadores com uma temática diferente e que pode ser trabalhada a partir de casa. 

Luis Santos, utilizador olhares desde maio de 2020, tem se destacado pela qualidade dos seus trabalhos. O Luis nasceu em 1968 na Madeira e praticava Trialto até que no início de 2020 um problema de saúde e o COVID-19 não lhe permitiram dar continuidade à sua paixão desportiva. Fechado em casa tem visto nos desafios semanais do olhares uma forma de explorar novos caminhos.

 

Como construiu a fotografia “O fiel amigo dos portugueses” para o Desafio “Food Photography”

 

“Três fotos que mostram os passos para uma foto:

 

– O esquema de iluminação
– O ficheiro RAW, tal como foi captado
– O ficheiro final, após edição em Photoshop

 

A primeira decisão é que não ia estar a fazer um prato de propósito para a fotografia. Assim, lembrei de umas postas de bacalhau que ainda aguardavam demolha na despensa e pensei em fazer uma foto sob o tema de um dos ingredientes mais típicos da nossa cozinha.

 

Além de uma mesa com ar rústico que costumo usar em várias fotos, apareceu também uma linda balança, uma caixa de madeira de medida, um pano bordado e um decantador do vinho, gentilmente cedidos por Ana Dinis, a quem faço um enorme agradecimento por todo o apoio que me tem dado nesta nova paixão.

 

Como já disse, sem qualquer experiência em fotografia de comida ou de produto, ou mesmo de composição, a minha orientação foi “aquilo tem de ficar com ar apetitoso”. E depois de acrescentar vários ingredientes para um bacalhau com grão, ou cozido, olhei para aquilo e disse “sim, eu comia aquilo agora”. Estava feito.

 

À esquerda, usei uma luz em softbox retangular, com dois difusores, onde também coloquei à frente outro difusor em painel dobrável. No lado oposto, coloquei um reflector prateado para dar luz à caixa e às cebolas, que ficavam muito escuros. Para o fundo, usei uma tela pintada numa cor café com leite, de fabrico próprio.”

 

 Podes ainda ler como o Luis construiu a foto vencedora do desafio “A cores de Natal” aqui