A estética singular da fotografia em espaços lúdicos

pexels-tima-miroshnichenko-6253686

Casinos e salões de jogo são locais únicos para a criação fotográfica

 

É inegável: existe algo imensamente dramático e apelativo na atmosfera de um casino. As luzes de néon, o chão de mármore, as estátuas douradas, as roupas impecavelmente engomadas dos croupiers e aquela deliciosa aura de mistério que paira no ar, tudo nestes locais é pensado ao pormenor para nos proporcionar uma experiência sensorial em tudo semelhante a um qualquer filme de espiões produzido à melhor moda de Hollywood. Não é, então, de estranhar que os casinos possam ser encarados como o objetivo  perfeito para a lente de um fotógrafo: que outro cenário existe que conjuga, em perfeita sintonia e equilíbrio, a elegância, a opulência e o mistério, com dinâmicas absolutamente incomparáveis de jogos de luz e cor?

 

Com o inegável crescimento da oferta de jogos casino online, que permitem ao jogador usufruir da adrenalina do jogo no conforto e comodidade das suas casas, os casinos físicos têm feito investimentos incomparáveis no que respeita ao aspecto estético dos seus espaços, transformando-os em monumentos arquitetónicos verdadeiramente impressionantes e, como tal, compreensivelmente apetecíveis para um fotógrafo. Sendo verdade que é difícil reproduzir, online, a emoção de entrar num casino físico, a realidade é que alguns destes últimos estão a entrar em desuso, já que a oferta no que diz respeito a jogos online está cada vez mais variada, indo desde as slots até ao video poker grátis. Note-se, porém, que a pandemia e a própria evolução da sociedade, que aposta cada vez mais no digital, também contribuem, em grande medida, para esta maior procura pela adrenalina do jogo nas plataformas online, em detrimento dos casinos físicos.

 

Esta forte concorrência leva a que os casinos físicos estejam, cada vez mais, a apostar nas experiências sensoriais que proporcionam aos seus visitantes, o que faz com que alguns destes espaços tenham uma extravagância absolutamente incomparável. Este carácter único e especial que caracteriza as atmosferas dos casinos não é nada de novo, prova disso é o facto de que, desde sempre, estes serviram de cenário às mais espetaculares produções de Hollywood, lembremo-nos de James Bond, de Ocean’s 11, 12…a lista é tão extensa que seria impossível nomear todos eles.

 

Não obstante o seu inegável apelo visual, que os transforma num autêntico íman para os amantes da fotografia, os casinos representam, por outro lado, um verdadeiro desafio para os fotógrafos. A total ausência de luz natural (na maioria deles) e o facto de (quase) nunca encerrarem ao público podem representar verdadeiros constrangimentos, até para o fotógrafo mais experiente. Mas se a ausência de luz natural pode ser compensada com o encanto das luzes de néon e as cores apelativas que caracterizam estes locais – e que proporcionam fotografias verdadeiramente impactantes-, o facto de os casinos estarem 24 horas em atividade pode representar um verdadeiro problema para o fotógrafo, já que este terá que contornar o movimento e o reboliço constantes nestes espaços de forma a obter a fotografia perfeita, sem interferências externas que prejudiquem o resultado final.

 

Por outro lado, a presença de um grande número de pessoas  – e em movimento –  nestes locais proporciona aos fotógrafos um material único e incomparável: a possibilidade de capturar emoções ao rubro e na flor da pele. Em que outro sítio poderia ser capturada, ao instante, a genuína alegria nos olhos do ganhador de poker, as gargalhadas espontâneas do grupo de amigos que ganhou a noite na mesa da roleta e a expectativa nos olhos dos que se sentam nas slots? Deste modo, da próxima vez que for a um casino, além de jogar na roleta, tente jogar também com as possibilidades de capturar uma magnífica fotografia: vai ver que, de uma maneira ou de outra, vai sair a ganhar.