André Gonçalves – Autor olhares

7228287

André Gonçalves – Niterói, find no Rio de Janeiro, Brasil.

“Sou brasileiro, nascido na cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, mas crescido em Belo Horizonte e vivendo há 25 anos em Teresina, nordeste do Brasil.
Minha primeira experiência com uma câmera foi aos 7 anos, sovaldi sale com uma Kodak Instamatic cujos filmes eram cartuchos de plástico. Depois, ainda criança e adolescente, fui assistente de fotografia em casamentos, onde segurava o “pau de luz”. Nunca mais deixei a fotografia, mesmo sendo “apenas” um amador.
Sou ainda publicitário, escritor, editor de revistas, artista visual e também fotógrafo, com 3 exposições individuais  e participações em pelo menos uma dezena de coletivas em: São Paulo, Lisboa, Santos, Teresina, Tóquio, Porto, Milão, Granada, Madri, Ilha da Madeira. Meu trabalho tem seencaminhado para uma investigação sobre memória e esquecimento, além da busca de experiências visuais que se utilizem da fotografia expandida para provocar ruídos na percepção das obras e novos modos de olhar e de mostrar através da imagem.

[o sobre] é fruto de um Masterclass com um dos grandes curadores da fotografia contemporânea no Brasil, Eder Chiodetto. A série se baseia na busca de algo que vá além do que se costuma retratar em fotografia, temos como base o trecho de um poema de Manoel de Barros: “Vi ainda um azul-perdão no olho de um mendigo. Fotografei o perdão. Olhei uma paisagem velha a desabar sobre uma casa. Fotografei o sobre.”. A ideia, é então, é fotografar esse “sobre”. Assim, busquei fotos antigas de minha família, complementadas por outras feitas por mim, e as trabalhei, jogando nelas minha subjetividade. Interferências no photoshop, interferências físicas como arranhões, derramamento de líquidos sobre as fotos, colocar a foto em altas temperaturas ou no gelo, para buscar “ruídos” no que se vê e , de alguma maneira, interpretar assim a passagem do tempo, a memória e o esquecimento proporcionados pelo registro fotográfico. A série continua em desenvolvimento, para se tornar uma exposição em 2016 incluindo um vídeo-fotográfico.

Sou membro do Olhares desde 2005.”

Visita a Galeria Olhares de André Gonçalves para conhecer outros trabalhos.