Aprenda A Usar O Flash Portátil Em Estudio II

5756361

Aprenda a fazer fotografia de estúdio com o fotógrafo profissional Fernando Bagnola.

MODA, capsule BEAUTY, RETRATO & JOALHERIA” BOMMMMMM DIAAAAAA!!! MAIS UM DIA CHEIO DE SAÚDE E FOTOGRAFIA!!! AQUI VAI MAIS UM TUTORIAL COMPLETO QUE ESCOLHI PARA VOCÊS, POR DUAS RAZÕES: 1) É UMA FOTO DE UM TRABALHO PARA UM CLIENTE DE JOALHERIA QUE É UM PRODUTO INTERESSANTE DE SE FOTOGRAFAR PORQUE REFLETE O ESTÚDIO INTEIRO! 2) TODA A CONSTRUÇÃO DA LUZ FOI FEITA COM FLASHES PORTÁTEIS, OU SEJA, AO ALCANCE DE QUEM QUISER! A GRANDE VANTAGEM DOS FLASHES PORTÁTEIS EM SITUAÇÃO DE ESTÚDIO (EMBORA POSSA PARECER QUE UMA COISA NÃO COMBINA COM A OUTRA) É TERMOS CONTROLE MANUAL BASTANTE EFICAZ DESDE 1/1 ATÉ FRAÇÃO DE POTÊNCIA DE 1/128, ambulance AO CONTRÁRIO DAS SUPER POTENTES CABEÇAS DE FLASH QUE NOS OBRIGAM A USAR ABERTURAS MAIS FECHADAS E PERDERMOS O CONTROLE SOBRE A PROFUNDIDADE DE CAMPO EM ENQUADRAMENTOS DE RETRATO … ADORO ISSO NOS PORTÁTEIS!!! CHEGOU A HORA DE MUDAR A FORMA DE “PENSAR LUZ” DOS MEUS AMIGOS QUE (AINDA) SE SENTEM LONGE DO MERCADO PROFISSIONAL PORQUE PENSAM QUE PRECISAM DAQUELES GERADORES TOP QUE CUSTAM MUITO DINHEIRO … ISSO HOJE ISSO JÁ ERA, EU GARANTO!!! ATUALMENTE, OS FLASHES PORTÁTEIS SAEM DE FÁBRICA COM NUMEROS GUIA (GUIDE NUMBER) NA FAIXA DOS 58 A 60 E ISSO SIGNIFICA QUE ULTRAPASSAM (E BEM) OS DIAFRAGMAS MAIS FECHADOS DAS LENTES ATUAIS OBRIGANDO A BAIXAR A POTÊNCIA PARA PODERMOS TRABALHAR NO PONTO ÓTIMO DAS NOSSAS OBJETIVAS … OU SEJA … SOBRA LUZ E O QUE FALTA, SINCERAMENTE, NESSE CASO É O FOTÓGRAFO(A) RESOLVER EXPERIMENTAR. NOVAMENTE OPTEI PELA MINHA VELHA AMIGA 20D PARA PODER TER UMA PELE NATURALMENTE SUAVIZADA AO INVÉS DE TER QUE “PHOTOSHOPAR” AS TEXTURAS SE USASSE FULL FRAME. USEI UMA LENTE 50MM/COMPACT MACRO/2.5 (FANTÁSTICA E RELATIVAMENTE BARATA) QUE APROVEITA MUITO BEM OS 8,2 MPX DA 20D, COMO PODEM COMPROVAR PELA NITIDEZ GERAL DESTA FOTOGRAFIA. NOVAMENTE, UTILIZEI A TÉCNICA “EFEITO GLOW SEM PHOTOSHOP” COM UM PEDAÇO DE TULE (TECIDO DO VÉU DE NOIVA) NA FRENTE DA OBJETIVA QUE ENSINEI AQUI HÁ ALGUMAS SEMANAS NO LINK: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10151331696996352&set=t.595591351&type=1&theater É É POR ISSO QUE ESTOU AQUI DIANTE DE VOCÊS PARA PROVAR QUE É MESMO VERDADE!!!! SO FAR, SO GOOD!? ENTÃO VAMOS AGORA ENTRAR NA PARTE TÉCNICA DA ILUMINAÇÃO: NESTE TRABALHO, O COLAR É O MAIS IMPORTANTE E TUDO COMEÇOU POR ELE … ELE É NOSSO MODELO PROTAGONISTA AQUI!! DO LADO DIREITO (DA FOTO) A KEY LIGHT É LATERAL (FLASH 1 NO ESQUEMA), COM SOMBRINHA TRANSLÚCIDA, COLOCADA BEM À DIREITA DA MODELO (FICA FÁCIL ENTENDER PELA DIREÇÃO DAS SOMBRAS PARA VER QUAL FOI O ÂNGULO QUE ESCOLHI) E O TRONCO VIRADO LIGEIRAMENTE PARA A ESQUERDA PARA QUE O COLAR”FUGIR” DE REFLEXOS PONTUAIS QUE A KEY LIGHT POSSA GERAR . PRIMEIRA DICA: USAR A SOMBRINHA DIFUSORA ENTRE O FLASH E A MODELO CRIA UM AMBIENTE IDÊNTICO AO DE UMA SOFTBOX COM A VANTAGEM DE PODERMOS, ATRAVÉS DA HASTE DA SOMBRINHA, APROXIMAR OU AFASTAR DA FONTE DE LUZ (FLASH 1) ONDE A DISTÂNCIA DA HASTE ATÉ O FLASH FUNCIONA COMO UM “BOTÃO DE CONTRASTE”, ENQUANTO QUE COM UMA SOFTBOX SÓ SE CONSEGUE AFASTAR TODO O CONJUNTO (FLASH+SOFTBOX+TRIPÉ) … ALÉM DE SER MUITO MAIS BARATA DO QUE A SOFTBOX E PRÁTICA NA HORA DE MONTAR!!! SEGUNDA DICA: NESTA FOTO, A KEY LIGHT O FLASH 1 NÃO TEM NADA À FRENTE DA LÂMPADA (DIFUSOR 14 MM OU OUTRO TIPO DE ACESSÓRIO) ALÉM DO TECIDO DIFUSOR DA SOMBRINHA E POR ISSO VEM UM POUCO MAIS “DURO” (=CONTRASTADO) PARA NÃO CRIAR UMA LUZ “FLAT”, SEM RELEVO E SEM AS SOMBRAS QUE “APOIAM” O COLAR DANDO A EXATA NOÇÃO DE COMO ELE “VESTE”. TERCEIRA DICA: MANTER MAIS AFASTADO O CONJUNTO FLASH 1+SOMBRINHA AUMENTA O CONTRASTE DAS SOMBRAS COMO EXPLIQUEI ONTEM MAS VALE A PENA REPETIR O LINK: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10150837329121352&set=a.337030511351.196537.595591351&type=3&theater AQUI ENTRA O MEU AMIGO INSEPARÁVEL, FLASHMETER, QUE VAI ME DIZER SE A DISTRIBUIÇÃO DA LUZ NO ENQUADRAMENTO TEM EVS (EXPOSURE VALUE=VALOR DE EXPOSIÇÃO) IGUAIS DESDE O CABELO ATÉ O COLO DA MODELO. PARA OS QUE NÃO TEM FLASHMETER/FOTOMETER O CAMINHO É MAIS NAQUELA ONDA DO “CLICA>OLHA>CLICA>OLHA>CLICA>OLHA” NA FRENTE DO CLIENTE ATÉ QUE A KEY LIGHT REVELE A TEXTURA DA PELE PRESTANDO ATENÇÃO SE O LADO ILUMINADO RECEBE UNIFORMEMENTE A LUZ (JÁ QUE O FLASH PORTÁTIL É UMA SMALL SOURCE E POR ISSO TEM MAIS “FORÇA” NA PARTE ONDE ATINGE A SUPERFÍCIE DA SOMBRINHA). HÁ UMA EXPLICAÇÃO DETALHADA SOBRE SMALL SOURCE>BIG SOURCE EM: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10150349322686352&set=a.337030511351.196537.595591351&type=3&theater LOGICAMENTE, O LADO ESQUERDO ESTAVA ESCURO E É AGORA COMEÇA A SEGUNDA PARTE QUE É IR PREENCHENDO AS SOMBRAS (COM MUITA ATENÇÃO) FAZENDO O FILL LIGHT (LUZ DE PREENCHIMENTO) COM O FLASH 1 REBATIDO NUMA PLACA DE ISOPOR (ESFEROVITE EM PORTUGAL) APROXIMANDO DA MODELO ATÉ CHEGAR NUMA SITUAÇÃO ONDE OS DETALHES DA PELE ESTEJAM CONTROLADOS OU IR DIMINUINDO A POTÊNCIA DO FLASH 1 ATÉ QUE OS EVS ENTRE SOMBRA E LUZ ESTEJAM MAIS PRÓXIMOS (SOMBRAS MAIS CLARAS) PARA REVELAR A PARTE ESQUERDA DA MODELO COM A MESMA INTENSIDADE DENTRO DO ENQUADRAMENTO VERTICAL (COM O FLASHMETER ISSO É TIPO VAPT-VUPT!!! FEITO ISSO, VAMOS AGORA RECORTAR A MODELO DO FUNDO PARA CRIAR UMA SENSAÇÃO DE PROFUNDIDADE USANDO UM 2º FLASH PORTÁTIL COM O DIFUSOR 14MM NUM TRIPÉ-GIRAFA POSICIONADO ATRÁS E ACIMA DA CABEÇA DA MODELO, NUM ÂNGULO DE 45º APONTADO PARA O FUNDO E ASSIM SERVIR PARA ILUMINAR O SEGUNDO PLANO E AO MESMO TEMPO CRIAR UMA LUZ DE RECORTE IMPORTANTISSIMA ALI POR CIMA DOS OMBROS, NOS CABELOS E PARTE DE CIMA DAS ORELHAS. NO FUNDO USEI UM REFLETOR PRATEADO QUE DEVOLVE A LUZ DO FLASH 3 QUE DEVE TER A MESMA POTÊNCIA DA KEY LIGHT E LEVOU UM FILTRO CTB 1/4 (PHOTOGEL COLOR TEMPERATURE BLUE) QUE PINTOU O FUNDO JOGANDO PARA UMA ZONA MAIS ALTA DA ESCALA KELVIN (7000-7500K) QUE ENCAIXA MUITO BEM COM OS TONS DE PELE QUE SÃO COMPLEMENTARES E MAIS BAIXOS NA ESCALA (5200>5500K) NO SISTEMA RGB. ALTEREI NA CAMERA, LIGEIRAMENTE, O WHITE BALANCE USANDO A FUNÇÃO WB SHIFT/BKT E ASSIM “ESFRIAR” UM POUCO OS TONS DE PELE AFIM DE EQUILIBRAR OS OS TONS CYAN DA PRATA (PARA NÃO PARECER OURO) E REFORÇAR O EFEITO BLUE DO FUNDO, RESPECTIVAMENTE. PARA OS QUE FIZERAM “CARA DE HÃÃÃ??” AQUI VAI UM LINK QUE MOSTRA QUAL É ESSE COMANDO: http://www.hurlbutvisuals.com/blog/wp-content/uploads/2010/03/grid1.jpg PARA FINALIZAR, A ESCOLHA DA ABERTURA NO PONTO MÉDIO DA ESCALA DE F/STOPS, ASSIM COMO A DISTÂNCIA FOCAL BEM ALTA, FORAM PENSADOS PARA DESFOCAR O SEGUNDO PLANO E ASSIM NÃO INCLUIR MAIS UMA TEXTURA MUITO NÍTIDA QUE ROUBASSE PROTAGONISMO DO PRIMEIRO PLANO COMO ESTÁ BEM EXPLICADO NESTE OUTRO TUTORIAL SOBRE ESSA TÉCNICA QUE O CINEMA USA MUITO CHAMADA “SHALLOW FOCUS”, COMO PODERÁ VER EM: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10151326853841352&set=a.10150652094791352.447992.595591351&type=3&theater GOSTARAM??? QUE BOM!!!! MASSSSSS … SÓ GOSTAR NÃO ADIANTA!!! SE VOCÊ NÃO TIVER 2 FLASHES, CHAME UM AMIGO QUE TENHA O MESMO TIPO DE TRIGGER TRANSMISSOR/RECEPTOR WIRELESS E PASSEM UM TEMPO JUNTOS A EXPERIMENTAR!!! VALE LEMBRAR QUE A CAPTAÇÃO DEVE SEMPRE EM RAW-L PARA PODERMOS APROVEITAR TODO O POTENCIAL DA CAMERA NA HORA DE EDITAR A IMAGEM, OK??!! É ISSO POR HOJE!!!! FIQUEM BEM!!!! ABREIJOS … É NÓIS!!!!

MODELO: Catarina Gonçalves Pinto

MAKE UP/HAIR: Marta Roque (MARAVILHOSA MUA!!!)

COLAR EM PRATA E ZIRCÔNIAS: RUI BARROS

FOTOGRAFIA: Fernando Bagnola