Autor Olhares l Raul Gonçalves

raulgoncalves

 

 

 

Raul Gonçalves, 32 anos, Bragança, Portugal

 

O gosto pela fotografia surgiu de forma natural, não fossem as minhas raízes do nordeste transmontano, mais precisamente de Nunes, uma aldeia do concelho de Vinhais, lugar onde abundam a fauna e flora tão características e onde me mantive até completar os meus 18 anos.

Posteriormente seguiu-se o serviço militar e foi precisamente nessa altura que pude enveredar pelo mundo da fotografia.

Em 2009 frequentei o curso de fotografia digital no Instituto Português de Fotografia do Porto no qual percebi que eram os montes e os animais a minha grande paixão no retrato.

Sair de casa para ir em busca de momentos de pura natureza transmite paz interior e poder captar esses momentos através de uma lente uma alegria enorme…

Tecnicamente, nas minhas imagens, procuro fundos limpos, com o motivo bem destacado e uma composição equilibrada, porque “menos é mais”.

Algumas das minhas imagens são previamente pensadas, com cenários montados em ambiente natural, sobretudo para fotografar passeriformes. Recorro maioritariamente a abrigos camuflados onde depois de uma boa dose de espera e alguma sorte, a “recompensa” aparece.

Tenho a ambição de fotografar o maior número de espécies do meu concelho com o objetivo de sensibilizar os residentes para a importância da valorização de todas as espécies existentes. Num concelho onde a agricultura está patente, a falta de informação e valorização pelas espécies nativas acelera o decréscimo irreversível em alguns espécimes, nomeadamente pela utilização incorreta ou excessiva de pesticidas e herbicidas, que tem um impacto nefasto no meio ambiente. Exemplo disso mesmo são algumas espécies de rãs que estão em processo de extinção devido ao aquecimento global e ao uso de produtos químicos.

Embora não possa assumir um compromisso com um estilo em particular, a fotografia para mim é um redescobrir do mundo que me rodeia e a macrofotografia representa por isso um desafio renovado diariamente.