CLIQUE 2.0 – Falar, ver e fazer fotografia, com Vasco Trancoso . 7 de Março, Palácio Anjos, em Algés

A próxima sessão do Clique 2.0 – Falar, ver e fazer fotografia, a 7 de Março, no Palácio Anjos, em Algés, na qual o fotógrafo Vasco Trancoso irá apresentar o seu livro 99.

 

 

© Vasco Trancoso
© Vasco Trancoso

 

Apresentação do livro 99, de Vasco Trancoso
7 MARÇO . SÁBADO . 16H00
Palácio Anjos . Algés

Depois das presenças, entre outros, de Pauliana Valente Pimentel, Nikos Economopoulos, Mário Cruz, Vera Marmelo e David Gibson, é agora a vez de Vasco Trancoso apresentar o seu livro 99 e conversar com o público, partilhando a aventura que é (auto-)editar um livro de fotografia, numa sessão a não perder por todos os entusiastas da fotografia de rua… e não só.
Do livro 99, com ensaio de David Gibson e posfácio de Paulo Abrantes, o fotógrafo britânico Matt Stuart disse ter sido uma “surpresa agradável (…) um livro muito bem produzido, com (99) maravilhosas fotografias a cores. Uma mistura de Cristóbal Hara, Alex Webb e Costa Manos, num só! (…). Magnífico trabalho.”

Entrada livre, com livro à venda e sessão de autógrafos.
Conversa conduzida por Fidalgo Pedrosa.

INFORMAÇÕES foto30dias@cm-oeiras.pt

Vasco Trancoso nasceu em Lisboa e, desde 1983, vive nas Caldas da Rainha. Foi Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar das Caldas da Rainha entre 1999 e 2009. É médico gastrenterologista e, após a reforma, retomou uma velha paixão adormecida: a fotografia. Depois de um primeiro momento com imagens contemplativas de paisagens decidiu, no final de 2014, começar a fazer fotografia em locais públicos. Uma escolha intencional e planeada de um novo modo de vida. Durante 2015/2016, a sua “voz” fotográfica mudou e o seu trabalho passou a ser a “cores” – utilizando uma câmara compacta. As fotografias que apresenta neste livro foram feitas, essencialmente, na cidade onde vive, nas ruas de Óbidos e na Foz do Arelho. A decisão de editar este livro é consequência da noção que as fotografias só atingem o seu estádio final quando impressas – sentidas com as nossas mãos na textura do papel – e não apenas apreciadas de modo efémero através de ecrãs retro iluminados.

www.facebook.com/vasco.trancoso

www.instagram.com/trancosovasco

www.olhares.com/vascotrancoso