CLIQUE 2.0 – Falar, Ver e Fazer Fotografia | Conversa com Nelson d’Aires

Nelson D'Aires Clique 2.0 Oeiras

Nelson d’Aires nasceu em Vila do Conde em 1975. Formado na área da construção civil, abandona a actividade em 2005 para se estabelecer, no ano seguinte, como fotógrafo independente dedicando-se à fotografia documental e cumprindo assim o desejo de se consagrar a tempo inteiro à fotografia que começou a aprender em 2002 como autodidacta.

Ainda em 2006 vence o prémio Novo Talento Fotografia FNAC com a série “Contra-Fogo” e é convidado a integrar o colectivo [kameraphoto], onde se manteve até ao final do colectivo, em 2014. Aí, desenvolveu projectos colectivos (exposições e livros) como “A State of Affairs” (2009), “450” (2009) e “Um Diário da República” (2010/2012) e coordenou o último trabalho colectivo “kameraphoto no MNAA”, uma residência artística no Museu Nacional de Arte Antiga com curadoria de Jean-François Chougnet.

O seu trabalho ao longo dos últimos anos tem sido premiado nos principais concursos de FALAR , VER E FAZER FOTOGRAFIA fotojornalismo português e em 2011 recebeu o Prémio Internacional de Fotojornalismo Estação Imagem/Mora, com a reportagem “Leandro”.

Em 2012, obteve a Bolsa Estação Imagem Mora, para “Álbum de família”. Nelson d’Aires expõe de forma regular e está representado em colecções de fotografia tais como BESart e Fundação EDP. “Erosão” é o seu primeiro livro individual, desenvolvido no âmbito do projecto “Um Diário da República″.

Actualmente desenvolve trabalho pessoal em redor dos grandes temas da habitação e dos efeitos provocados na sociedade portuguesa pelo Programa de Assistência Financeira União Europeia/FMI. Acaba também de lançar o livro “Sopé” primeira publicação do projecto “Viagens na Minha Terra” em conjunto com Augusto Brázio.