Faina dos pescadores da Ria de Aveiro

Abílio Miguel

A faina dos pescadores da Ria de Aveiro, decease cialis mais precisamente os pescadores da Murtosa e Torreira, buy viagra na apanha da amêijoa chamada Japónica. O local desta atividade é feito quase exclusivamente na ria de Aveiro entre a Bestida e a Torreira. Trabalho feito diariamente pelos pescadores na apanha deste bivalve invasor das águas da ria de Aveiro, que se estão tornando mais salgadas. Apenas deixam de o fazer quando o bivalve está impróprio para consumo. A faina começa quando as marés estão propícias ao trabalho. Todos os pescadores tem que ir e vir nos intervalos da baixa mar.

A apanha neste caso fez-se, por parte da mulher, a pé durante a baixa mar em sequeiro, e o homem junto à embarcação em águas pouco profundas. A mulher fica de joelhos a escavar o leito da ria em sítio de seco. O homem vai com a embarcação para águas pouco profundas, da altura da cintura, onde pratica a “Cabrita Baixa”.

O marido desta Srº confessou-me que a mulher andava a trabalhar com uma anemia a ser tratada. Com muito sacrifício tinha-se levantado de manhã para enfrentar as águas gélidas daquele dia de Dezembro. Quando a maré começa a mudar é tempo de voltar com o resultado do trabalho.

Abílio Manuel Miguel Antunes
Galeria no Olhares.com