João Pedro Marnoto – Fé nos Burros

© João Pedro Marnoto

Até ao dia 21 de Agosto de 2010, malady poderão ver a exposição fotográfica de João Pedro Marnoto, intitulada “Fé nos Burros“, na Alfândega da Fé (Jardim Municipal).

A mostra, em colaboração com a AEPGA (Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino), rx tem por objectivo “enaltecer a utilidade e importância da relação homem-animal, com especial relevância para as burras, burros, mulas e machos“.

“Esta cultura rural associada aos habitantes das nossas aldeias, retratada nas suas maneiras de trabalhar com a terra e animais, a sua cumplicidade na relação com os mesmos.

Apesar da AEPGA, ser uma associação cujo objectivo se centra na recuperação e manutenção da Raça Asinina de Miranda, o burro e o gado muar assumem neste projecto uma figura, que simboliza a riqueza cultural e natural desta região.

Através da presença deste animal iremos descobrir facetas do quotidiano dos seus donos, desde a sua cultura material, saberes artesanais, tradição oral, conhecimento popular, até aos seus sentimentos e emoções.
Iremos à procura da presença de um mundo antigo que ainda resiste à avalanche da modernidade, e sobretudo daqueles que assistem e resistem ao seu desaparecimento.” AEPGA

“Ao tentar transpor a ideia de estúdio fotográfico para as aldeias e povoações do concelho de Alfandega da Fé e aí retratar os burros, burras, mulas e machos acompanhados dos seus donos, a intenção é acima de tudo isolar os retratados dos demais elementos envolventes, e assim concentrar toda a força da imagem para o que se pretende realçar.

Se num primeiro olhar a maior parte das imagens afigurarem um passado em desaparecimento demasiado evidente e inquestionável da relação do homem com o animal e a terra, num segundo olhar mais atento constatamos que um sinal de esperança surge em tons de amarelo numa figura jovem acompanhada do seu Burro.

Numa adaptação aos nossos tempos, representa novas vertentes e práticas no uso deste animal através de passeios inseridos num turismo rural e sustentável, num concelho tão propício a tais actividades.

Assim sendo, o que se pretende enaltecer é essa mesma relação entre o Homem e o Burro, sabendo que enquanto se perpetuar essa cumplicidade, haverá sempre esperança na sobrevivência da espécie que desde sempre fez parte da nossa história e memória colectiva. E que deste modo queremos continuar a preservar e a celebrar.” João Pedro Marnoto

Para mais informações, consulte o site do fotógrafo João Pedro Marnoto.