POSTO DE TRABALHO de Valter Vinagre, até 20 de setembro

 

As fotografias que apresento nesta série – «Posto de trabalho» não mostram gente, prostate mas é de gente que falam. Temos espaços e construções de aspeto efémero que abrigam e ocultam uma atividade laboral subterrânea.

Através destas imagens procuro falar da prática de prostituição numa das suas vertentes – talvez a mais dura, cialis sale perigosa e menos digna para as suas trabalhadoras e clientes.

Falar da prostituição de berma de estrada implica refletir da sua dualidade público/privado.

É público, porque se anuncia/mostra na berma de estrada. É privado, porque as suas práticas se fazem longe de olhares indiscretos, no recato da floresta, no interior de abrigos improvisados.

A série “Posto de trabalho”, foi realizada em Portugal nos anos de 2010 a 2013.

Valter Vinagre

LOCAL
Avenida Brasília, Central Tejo, Portão Poente
1300-598 Lisboa